quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Sua vida vai mudar para melhor!

Antes de mudar ou melhorar algo, é necessário descobrir o que está errado. E logo em seguida, devemos buscar uma forma de mudar que leve a um resultado definitivo!


O que você gostaria de mudar? Todas as pessoas têm algo que querem mudar, melhorar. E, às vezes, há muitas coisas a serem melhoradas. O primeiro passo é determinar aquilo que você mais gostaria de mudar. E para ajudá-lo nesta descoberta, vou fazer algumas perguntas:
  • Você se sente pressionado, estressado ou exausto da vida? (Sente que está se esforçando muito e obtendo pouco resultado?)
  • Tem dores estranhas e crônicas no corpo ou tem doenças psicossomáticas (causadas pela mente)?
  • Sente ansiedade com frequência, tem medos ilógicos, está sempre preocupado?
  • Tem comportamentos autodestrutivos, atitudes negativas e compulsões?
  • Sente-se inseguro, sua autoestima é baixa e fica indisposto a maior parte do tempo?

Para começar, escolha uma dificuldade só, aquela que você mais gostaria de mudar. O segundo passo é encontrar uma técnica que possa realmente resolver sua dificuldade. Há muitas filosofias, processos terapêuticos e métodos que fazem um indivíduo se sentir melhor por alguns dias, semanas e até vários meses. Mas, o que você precisa é uma técnica de melhoramento pessoal que resolva realmente o que você elegeu como sendo o seu problema mais prioritário no momento.
Eu sempre indico a Dianética porque ela contém um diferencial importante. O filósofo L. Ron Hubbard descobriu a anatomia e funcionamento da mente reativa que é a única causa de todas as suas dificuldades na vida. A mente reativa é a parte oculta da mente que armazena todas as suas experiências negativas a as usa contra você, sem o seu conhecimento e controle.
Lendo isso você poderia pensar que já esqueceu todas as suas experiências negativas, seus sofrimentos, perdas e dores. Sim, eu sei que você esqueceu tudo, isso é verdade. Mas o problema é que suas experiências dolorosas continuam afetando sua vida negativamente apesar de esquecidas. Ai que está o pulo do gato da Dianética!
É claro que a gente quer esquecer a dor e o sofrimento. Vamos dizer que você passou por uma experiência muito dolorosa que é a morte de uma pessoa que você amava muito como seu pai, mãe, filho, marido, esposa etc.  Quase todo mundo já passou por isso.
Depois de alguns dias do ocorrido, o que você quer fazer? Quer esquecer tudo e voltar a viver sua vida normalmente, certo? Então, os dias vão passando, você vai ocupando sua mente com outras coisas, e faz um esforço grande para não pensar mais na perda e se concentrar no que tem de fazer diariamente. Quanto mais tempo vai passando, parece que você lembra menos.
Isso é verdade. Mas será que este aparente esquecimento faz com que a experiência de perda e toda emoção negativa contida nela nunca mais venha à tona? Aí que muita gente se engana. Depois de dois anos da morte de uma pessoa querida, você passa perto de um cemitério dirigindo – nem precisa ser o mesmo cemitério; ou vai visitar o túmulo no dia de finados, e toda aquela tristeza esquecida volta e você se sente triste de novo.

Você pode se sentir triste de novo e até saber que é por causa da morte da pessoa que aconteceu dois anos atrás ou pode se sentir triste e não perceber por que isso está acontecendo com você. E é esta segunda opção que acontece a maior parte do tempo na sua vida.
Se você tem medos, inseguranças, baixa autoestima, estresse, atitudes incontroláveis, ansiedade, depressão etc. é a sua mente reativa remexendo em suas experiências dolorosas mais que esquecidas, aquelas que você se esforçou tanto para esquecer, e trazendo tudo que sentiu no passado ao presente.
Portanto, esquecer não é a solução definitiva. Você precisa se livrar da dor, tristeza, perdas, desilusões e todo conteúdo emocional negativo que estão contidos na sua mente reativa. Não há outro caminho.

E também precisa entender que a mente reativa é muito encoberta, falsa, fingida, dissimulada. Ela nos engana o tempo todo. Mesmo suas melhores ações e atitudes podem conter vestígios da mente reativa. Por isso que muitas vezes você tem de empregar um tremendo esforço para conseguir aquilo que quer.
Você pensa que as barreiras vêm de fora. Sim, é claro que existem dificuldades exteriores, mas as suas maiores barreiras aos seus próprios objetivos vêm de dentro de você. Vem de sua mente reativa. E sem Dianética, você não vai conseguir descobrir e eliminar a mente reativa.
A boa notícia é que com um pouco de estudo e aplicação do método Dianética você vai conseguir compreender e se livrar de sua mente reativa! E assim poderá obter uma mudança real, positiva e estável em sua vida!
Comece a melhorar hoje mesmo clicando aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário